Liquidificador – agora sem trema =)

“Home Sweet Home”

Posted in dia a dia, Japon by dabidomo on 31 de August de 2008

Último post daqui de casa, à partir de amanhã estarei “meio desconectado” do mundo já que Internet e telefone serão cancelados , e só meu celular vai funcionar até o dia 11. Ainda bem que tenho Norwegian  Wood pra me salvar do tédio, mas no ritmo que estou em 3 dias acabo de ler. Aos poucos 2 anos de história vão se transformando em algumas caixas, lixo, dinheiro, negócios. Hoje o pessoal da fábrica me levou no yakiniku pra comemorar a  WAKARE PARTY , festa de despedida. Foi legal ver todo mundo descontraído como sempre, sem uniforme, bem informal, experimentar novos pratos japoneses,  mas confesso que estou triste agora.  Todos da fábrica foram muito gentis, atenciosos, amigos comigo durante esses 2 anos que trabalhei com eles, talvez por ser o primeiro brasileiro a entrar nessa fábrica, talvez porque eles sejam assim com qualquer um. Só sei que nesse tempinho que estou no Japão nunca trabalhei num ambiente tão calmo e sossegado como esse. Tenho certeza que fiz um bom trabalho aqui e com certeza todos vão ter um parecer positivo quando o assunto for Brasil ou brasileiro. Vou sentir saudades, OTSUKARESAMA!

Astrologia

Posted in dia a dia by dabidomo on 31 de August de 2008

O ” mês do cachorro louco ” foi PUNK. Nossa, um caminhão de tarefas somado ao estado febril e pós-febril que durou semanas. Todo esse estresse da viagem vem desgastando minha saúde, nem academia tenho tempo de fazer( hoje completa 2 semanas ) .  Agora diga-me, como não acreditar em astrologia se ultimamente só as previsões que estão dando certo na minha vida? Assino o UOL horóscopo Podcast que é muito prático, todo dia 1 de cada mês o iTunes faz o download, carrega pro meu iPod e ouço os 5 minutos de previsão para o mês.  Longe de basear minhas decisões em astrologia, mas acho interessante quando as previsões ao longo do mês vão acontecendo.  Esse mês estava previsto um importante eclipse que acontece de tempos em tempos no meu signo, o último aconteceu em julho de 2000 bem no ano de minha decisão de vir ao Japão, uma das decisões mais importantes que eu havia tomado em toda minha vida. Pois do mesmo  modo que em 2000 fiz importantes e decisivas escolhas, também as fiz nesse mês de agosto, escolhendo me mudar para Sydney e voltar a estudar.  Também estava previsto um desentendimento com pessoas do meu cotidiano , acabei “tretando” com o meu vizinho de cima que quando anda acha que está pisando num colchão de ar, em plena madrugada. Os tais problemas de saúde, também estavam previsto. Sinistro?  Coincidência? Bizarro? Enfadonho?  Nem sei oque achar mais.

Tagged with:

Visto Chinês, na mão

Posted in 101 em 1001, Japon, voyage by dabidomo on 22 de August de 2008

A Grande estrela na bandeira da China representa o Partido Comunista Chinês, e as outras 4 estrelas representam as 4 classes do povo chinês : os trabalhadores, os camponeses, os burgueses e os patriotas capitalistas, embora eu já tenha ouvido que a estrela grande representa a China continente, e as 4 estrelas pequenas representam as 4 regiões administrativas da China : Hong Kong ,Macau, Taiwan e Tibete.

Interpretações à parte, uma importante etapa da viagem já foi concluída, meu visto chinês chegou. Foi pesquisa no Google pra achar o formulário mais bonito ( em inglês ) , imprimir formulários, preencher em romanji e japonês, tirar um bonita foto 3×4 , providenciar o reentry ,horas de pesquisa pra achar e reservar os albergues, imprimir as reservas e pronto, estava pronto pra dar entrada no visto. Chego no Consulado da China que fica em Higashi-Ku ( um prédio novo de 5 andares e cercado de policiais ) e todo mundo fica olhando admirado para aquele gaijin que está entrando…ahauhauhau…eu adoro isso! Detalhe que tudo lá dentro está em chinês, apenas 2 ou 3 formulários em inglês. Fui ao primeiro guichê vazio, e usando o meu precário nihongo falei que queria ir a China a passeio, e queria dar entrada no visto. A senhora muito simpática e sorridente me disse que o consulado não faz visto de turista e me indicou alguns despachantes que fazem em Nagoya, encerrando a conversa com outro sorriso e um WELCOME TO CHINA …rs, tudo arrastado num sotaque chinês que Virgem Maria!!! A primeira indicação dela foi um tal de 中国 alguma coisa, uma espécie de Câmara de Comércio China Japão especializada em vistos. Metade do pessoal que trabalha lá é chines, o cara que deu entrada no meu visto é de Shanghai, muito simpático e prestativo, apesar de toda a nossa dificuldade na comunicação consegui tirar algumas dúvidas que eu tinha com ele em relação a China. Bom , tudo isso aconteceu semana passada, exatamente 8 dias atrás, estava meio receoso quanto a conseguir o visto pois andei assinando algumas petições online, mas enfim chegou…=) .

Sim, finalmente, irei pra CHINA . CHINA com letra maiúscula . SHINA fake com S . XINA, XINA, XINA !!!

04. Viajar pra China; prestes a realizar 11.09.2008

Tagged with:

Museu Municipal de Arte de Toyota

Posted in Japon, voyage by dabidomo on 15 de August de 2008

Individualismo à parte, se existe algo que me dá mais prazer em fazer sozinho é ir a museus, principalmente se o museu for de arte, contemporânea, moderna, antiga que seja. O motivo é simples, a arte é subjetiva e a interpretação varia de pessoa para pessoa. Quando se está acompanhado por outra pessoa, pode acabar influenciado pelas idéias do outro, anulando a própria criatividade. E se existe algo que não sou, é criativo. Enfim, tá rolando no Museu Municipal de Arte de Toyota , até o dia 21 de setembro a Blooming, que é uma exposição de artistas contemporâneos brasileiros em comemoração do Centenário da Imigração. A exposição é bem convidativa, interativa e dá pra sentir saudades da terrinha. Fora a Blooming também tem uma exposição permanente e a arquitetura desse museu que é um show a parte, na minha opinião, um dos mais modernos da região de Nagoya. Depois de me deleitar com a tranquilidade que traz o lugar, peguei a “magrela” alugada ( 100yen o dia ) e pedalei até o Estádio de Toyota, que é a modernidade em concreto e ferro. Dizem que por causa da Toyota ( Fabricante de Carros ) a cidade de Toyota arrecada muitos impostos, tem a poupança gorducha, e assim consegue fazer esses grandes e modernos projetos e manter a cidade linda, limpa e bem cuidada. No mesmo dia tava rolando um Matsuri em frente a uma loja de departamentos, próximo a estação e outra apresentação de música em frente ao Banco da JA-Toyota.

Morte ao Verão

Posted in dia a dia, Japon by dabidomo on 15 de August de 2008

Quem diria que estaria eu proclamando guerra contra o verão, logo eu que enchia a boca pra dizer que prefiro o verão ao inverno. Esse ano o verão está sendo “PUNK” e Nagoya continua sendo a região mais quente do Japão, com média de 37 graus. Acredite, fui a academia de bicicleta debaixo do sol de meio dia, 30 minutos. Passei um protetor solar ( fator 50 ), óculos escuros e uma garrafinha de água congelada achando que estava bem protegido, no outro dia insolação séria , seguida de febre de 39.5 e uma bela amigdalite, resumindo, fiquei todo fodido, até o barulho ensurdecedor das cigarras me irritava. É, o verão japonês e marcado pelas cigarras, que eu custo a entender a finalidade desses bichos feios, nojentos e barulhentos? Chega de estresse, esse verão de 2008 foi um karma que já está pago, afinal foram 2 semanas de recuperação perdidas que só atrasou minha vida. Mesmo, com todo esse episódio ( drástico ) consegui dar sequência na minha viagem. Infelizmente , por causa da alta do preço do petróleo, nw vai rolar o mochilão na Ásia e a Circle Asia Trip se resumiu a um stopover na China. Passagem reservada, 2 semanas ( no mínimo ) em Beijing, Shanghai e se rolar, quero estender mais 1 semana por HongKong e Macau, depois embarque pra Sydney e voalá, VIDA NOVA. Dei entrada no visto chinês ( dia 19 eu terei a resposta ), já dei aviso prévio no meu serviço ( até dia 5 de setembro ) , agora só falta vender as coisas que restaram, inclusive meu carro. Se eu dissesse que não estou nervoso, estaria mentindo. Apesar dos contras, eu AMO muito o Japão, toda essa organização, a cultura, tradição, segurança, facilidade de ir e vir, a História, as estações do ano, o cidadão JAPONÊS, as pessoas que me surpreenderão nessa ilha, são coisas desse país que eu nunca irei esquecer. Esse país foi um verdadeiro “life coach”, acho que nem Famke Janssen faria melhor.